Lanchonete causa polêmica ao oferecer hambúrguer de papelão aos veganos

Sanduíche de papelão. Foi isso que uma hamburgueria de Sorocaba (SP) ofereceu para o público vegano. “Só assim para agradar! Em breve, [nome da lanchonete] mais próximo a cooperativa de reciclagem”. O estabelecimento causou polêmica nas redes sociais e entre milhares de comentários, não deixou de realizar críticas aos clientes com esse estilo de vida.

Hamburgueria cria lanche de papelão para veganos e causa polêmica — Foto: Facebook/Reprodução

A publicação que viralizou na internet também comenta sobre um grupo de clientes que foi até a lanchonete e pediu que a comida fosse produzida com utensílios que não tiveram contato com carnes. A hamburgueria afirmou ter uma opção de prato vegetariano, mas sem o controle de utensílios que também manuseiam carne animal.

Depois de causar tumulto entre os internautas, a publicação foi excluída e, em seguida, o estabelecimento publicou uma nota de esclarecimento. Ainda com críticas ao público vegano, o post gerou mais de 13 mil reações, entre comentários e compartilhamentos.

Nota de esclarecimento da hamburgueria gerou ainda mais polêmica — Foto: Facebook/Reprodução

“Agora parem de nós encher e nos deixe comer cadáver, afinal estamos ultrapassados na evolução humana, e ainda somos o homem primitivo, em pensamento, em atitudes, em dinheiro. Os veganos são superiores em todos os aspectos, menos no cada um cuida da sua vida”, diz um trecho do texto publicado no domingo (4). Na mesma nota, a empresa se desculpa com aqueles que não consomem carne ou produtos lácteos por alergia ou intolerância.

Depois da polêmica, a lanchonete continuou publicando textos ofensivos aos veganos. Um post de divulgação acompanhava a frase “Churrasco todo dia, a morte do boi é a nossa alegria”.

Hamburgueria faz posts polêmicos — Foto: Reprodução/Facebook

Esclarecimentos

A hamburgueria Tex Burg, quando procurada, continuou pedindo desculpas às pessoas que não comem alguns alimentos por por problemas de saúde. “Nossa intenção jamais seria ofender quem sofre”, afirmou.

Segundo o dono da lanchonete, que preferiu não se identificar, a publicação original foi apagada “porque estava rolando muita ofensa nos comentários. As pessoas levam muito a sério a internet”. Ele afirma estar sofrendo perseguição.

“Gostaria de deixar bem esclarecido que não somos contra o movimento, mas em nosso restaurante, pela falta de infraestrutura adequada para atender o público em específico, preferimos não atender. Melhor que percamos alguns clientes de instante do que contaminar alguém que tenha alergia”, explicou o dono em entrevista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *