Leonel Radde critica política armamentista de Bolsonaro após assassinato de prefeito no RS

O vereador pelo PT de Porto Alegre destacou também que outra pessoa ficou ferida após tiros disparados contra o prefeito de Lajeado do Bugre (RS), Roberto Maciel Santos (PP)

www.brasil247.com - Leonel Radde (de terno) e Roberto Maciel
Leonel Radde (de terno) e Roberto Maciel (Foto: Cristina Beck/CMPA | Reprodução/Facebook)

O vereador de Porto Alegre (RS) Leonel Radde, eleito deputado estadual no dia 2 de outubro, criticou nesta quinta-feira (24) a política armamentista do governo Jair Bolsonaro após o assassinato do prefeito de Lajeado do Bugre (RS), Roberto Maciel Santos (PP).

“Um servidor municipal também foi ferido e conduzido ao hospital. Esse é o resultado da política armamentista do governo Bolsonaro!”, disse o parlamentar no Twitter.

.

O número de armas registradas por caçadores, atiradores e colecionadores, que compõem o grupo de CACs, quase triplicou desde dezembro de 2018 e ultrapassou a marca de 1 milhão em julho de 2022. Os dados foram divulgados pelos institutos Igarapé e Sou da Paz.

De acordo com a pesquisa, o acervo de armamentos registrados no Sistema Nacional de Armas da Polícia Federal (Sinarm/PF), em posse dos CACs no Brasil aumentou de 350.683 para 1.006.725, entre dezembro de 2018 e julho deste ano, alta de 287%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.