Lewandowski defende rigor contra as fake news [da Lava Jato]

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), em artigo publicado na Folha afirma nesta terça (14) que as fake news desequilibram a paridade de armas entre os concorrentes e “constitui um novo modo de manipular o resultado das eleições”. Em português claro significam fraude eleitoral.

O leitor do Blog do Esmael sabe que o STF abriu inquérito para investigar as fake news sobretudo aquelas que atacam os ministros daquela corte e a dos supostos 4 hackers de Araraquara presos; eles teriam invadido celulares de autoridades e repassado os arquivos para o site The Intercept Brasil, segundo a Polícia Federal.

Durante a série de reportagens da #VazaJato descobriu-se que a própria Lava Jato disseminava fake news contra ministros do Supremo, políticos e partidos políticos.

De acordo com Intercept, nesta segunda (13), o procurador Deltan Dallagnol ordenavam movimentos de direita como “Vem Pra Rua” e “Mude” a levantarem hashtags nas mídias sociais espezinhando seus adversários políticos e ideológicos em todas as esferas democráticas, com a finalidade de influir na escolha de ministros do STF na Lava Jato e fraudar o resultado das eleições presidenciais.

“Nada justifica que, em nosso país, se deixe de combater com o necessário rigor tal prática deletéria, tornada viável graças à extraordinária expansão das mídias sociais, seja investigando fraudes passadas, seja prevenindo futuras, com a consequente punição dos responsáveis e beneficiários”, escreve Lewandowski na Folha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *