Lídice diz que ‘nada muda’ na relação entre PSB-BA e Wagner

lidice

A senadora Lídice da Mata, presidente do PSB baiano, revelou ao Bahia Notícias que foi voto vencido, nesta quarta-feira (19), na reunião da executiva nacional do partido – que decidiu pela entrega dos cargos que possui no governo federal –, e assegurou que “nada muda” na relação da sigla com o governador Jaques Wagner.

De acordo com a parlamentar, o discurso de que membros da legenda ficariam “reféns de críticas de fisiologismo”, devido à pretensão do governador de Pernambuco, Eduardo Campos – comandante nacional socialista –, de ser candidato a presidente em 2014 é “absurdo”.

“Um dos argumentos que contestei é isso. As acusações da imprensa ou de parte do governo de que permanecíamos no ministério são infundadas. Estamos em um tempo diferente. Estamos com a base democrática do governo e vamos manter o apoio. Não vamos para a oposição. O afastamento não significa sequer que estamos rompendo com o PT. O próprio Eduardo Campos disse que o PT participa e continuará participando do governo dele”, relatou Lídice.

Segundo a senadora, a debandada socialista da Esplanada dos Ministérios “não mexe em nenhuma aliança de estado algum”. “Isso vai de acordo com a relação de cada direção do partido com os governos de onde são. No governo Wagner, por exemplo, não temos conflito. O governador sabe da minha possibilidade de ser candidata [a governadora], o que não significa que isso não seja rediscutido”, pontuou.

No Estado, o PSB ocupa no primeiro escalão apenas a Secretaria de Turismo, com Domingos Leonelli, embora desempenhe funções em outras esferas. (Evilásio Júnior/BN)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.