Lula dá aval para petista disputar Governo do Estado de Pernambuco

 

Deputada se reuniu com o ex-presidente em São Paulo na 2ª (Foto: Arquivo Folha)

A deputada estadual e presidente eleita do PT em Pernambuco, Teresa Leitão, estaria cotada para ser a representante do PT na disputa sucessória do Palácio do Campo das Princesas, nas eleições do ano que vem. O nome da parlamentar, inclusive, já teria recebido um sinal positivo do ex-presidente Lula. O aval teria sido dado durante a reunião da dirigente local com o cacique-mor da legenda na última segunda-feira (2). No diretório estadual, a possibilidade de uma candidatura própria ao Governo ganha força a cada dia.

A provável postulação de Teresa Leitão ao Governo do Estado resolveria a equação que vem sendo comentada nos bastidores nos últimos meses, na qual PT e PTB, que deverá lançar o senador Armando Monteiro Neto ao Executivo, marcharão separados no primeiro turno para se unirem num eventual segundo turno contra o candidato que será apresentado pelo governador Eduardo Campos (PSB).

Como já é de conhecimento de todos, o nome mais provável do partido para o cargo seria a do deputado federal João Paulo. Porém, na avaliação de Lula, o ex-prefeito do Recife deverá tentar a reeleição para a Câmara Federal com o objetivo de ser o grande puxador de votos da chapa petista.

Além de João Paulo, atualmente, o PT conta com os deputados Fernando Ferro, Pedro Eugênio e  o ex-prefeito do Recife João da Costa para a composição de sua chapa proporcional. O time, para muitos, não conseguiria repetir o resultado obtido pelo partido no pleito de 2010, quando quatro representantes petistas conquistaram mandato federal.

A manutenção de João Paulo, que tinha o nome especulado para a disputa majoritária (como candidato ao governo ou a senador) na proporcional mostra a preocupação de Lula com a possibilidade de insucesso da chapa petista, que, dessa vez, não contará com o apoio da Frente Popular de Pernambuco.

O Blog da Folha tentou contato, há pouco, com a deputada Teresa Leitão para comentar o assunto, mas não obteve sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *