Marcelo Nilo diz que continua no páreo

 

Envolvido nas articulações políticas para as eleições de 2014, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo (PDT), ressaltou ontem o projeto de pré-candidatura ao Palácio de Ondina, mesmo.

Apesar da indicação oficial do nome de Rui Costa, Nilo afirmou que não sairá do processo. Consta que a estratégia é se viabilizar para a integração na chapa governista na posição de vice. O posicionamento em torno da pré-candidatura foi reforçado pelo presidente estadual do PDT, Alexandre Brust.

“Eu mantenho a minha candidatura e agora esperamos que o governador nos chame para conversar. Mas, enfatizo que não vou retirar o meu nome”, afirmou Nilo em entrevista ao site Bocão News.

O dirigente da Casa Legislativa desde que anunciou o desejo de postular-se na cabeça de chapa nutriu o discurso de que iria trabalhar para ser o candidato do governador e ainda convencer o PT.

Brust disse que entendia a decisão interna do governador Jaques Wagner, a quem ele considera condutor do processo, mas que o partido continuava com o plano de candidatura.

“Estamos continuando e aguardamos a convocação para o governador apresentar o seu candidato. Até agora, ele não colocou para os demais partidos da base. O nosso candidato é Marcelo Nilo. O PT apresentou candidato agora, mas o nosso está há muito tempo”, provocou.

O PP, por sua vez, assegura a parceria em torno do candidato de Wagner. Contudo, o presidente estadual do partido, deputado federal Mário Negromonte, disse que, após esse fato, aguarda o fechamento das conversações para a formação da chapa e ressalta a expectativa em torno da participação do PP.

O dirigente disse que não houve surpresas no anúncio do gestor.

“O mundo político já esperava. Não há nada de novo. Agora é aguardar as negociações com os partidos. O PP, como um dos maiores partidos da base, aguarda a formação da chapa”, afirmou.

Tribuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *