Moro diz que ‘campanha de ataque’ a Ciro é mostra de ‘totalitarismo’ do PT

Candidato ao Senado, o ex-ministro tenta se reaproximar de bolsonaristas ao apontar Lula como adversário em comum

Jamile Amine
Foto: Canal Livre / Band
Foto: Canal Livre / Band

 

Após Ciro Gomes (PDT) condenar o voto útil em Lula (PT) e apontar “fascismo puro” do PT e do ex-presidente pela tentativa de definir as eleições já no primeiro turno, contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), Sergio Moro (União Brasil) saiu em defesa do ex-governador do Ceará.

“A campanha de ataque ao Ciro Gomes é mais uma demonstração da natureza totalitária do PT”, afirmou o ex-ministro da Justiça e candidato ao senado pelo Paraná, que tenta se reaproximar do eleitorado bolsonarista ao afirmar que tem Lula como adversário em comum com o atual presidente.

Ao atacar os petistas e defender Ciro, Sergio Moro afirmou ainda que o PT quer “destruir todos que se opõem ao partido”. “Não sou eleitor do Ciro, mas fica o alerta”, concluiu o ex-juiz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.