MP instaura inquérito civil para apuração de processo seletivo da Escola Bahiana de Medicina

O Ministério Público estadual instaurou inquérito civil para apurar alterações apontadas por estudantes no processo seletivo deste ano da Escola Bahiana para o curso de medicina. O procedimento foi instaurado pelo promotor de Justiça Cristiano Chaves. Nesta terça-feira, dia 26, o MP oficiou a instituição de ensino para que esclareça sobre as mudanças até o final da próxima semana.
Segundo o promotor, foram noticiadas mudanças repentinas no critério de seleção. “Várias pessoas, historicamente, estão se preparando de acordo com as regras anteriormente estabelecidas, anunciadas pela faculdade, abrindo mão, até mesmo, de cuidar da preparação para a Ufba, por motivos diversos”, afirmou o promotor.  Ele destacou que as pessoas foram surpreendidas e fizeram investimentos vultosos, com gastos de tempo e dinheiro. “A faculdade pode estar, em tese, assumindo um comportamento contraditório e afrontando a confiança e boa fé dessas pessoas”, disse.
Cristiano Chaves salientou que desde sempre a faculdade tem estabelecido regras específicas para o seu vestibular, bem distintas do Enem. Ele apontou ainda que existem, em Salvador, cursinhos preparatórios específicos, voltados ao processo seletivo da Escola Bahiana de Medicina, cujos critérios, até para redação, são distintos dos critérios do Enem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *