Multa milionária de Moraes contra Bolsonaro também atinge partidos do Centrão; veja

Em sua decisão, Moraes condenou a coalizão que esteve com Bolsonaro ao pagamento de pouco mais de R$ 22 milhões

A multa milionária determinada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, à coligação de Jair Bolsonaro nas eleições deste ano não atinge apenas o PL, partido do presidente.

Na ação, além do PL de Bolsonaro, a decisão atinge os partidos PP e Republicanos – que também integraram a coligação derrotada no segundo turno.

 

Em sua decisão, Moraes condenou a coalizão ao pagamento de R$ 22.991.544,60 (vinte e dois milhões, novecentos e noventa e um mil, quinhentos e quarenta e quatro reais e sessenta centavos) por litigância de má-fé ao usar”argumentos falsos” para questionar urnas. Além disso, determinou o bloqueio do fundo partidário do PL até que a multa seja paga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.