Murilo é o homem certo na hora errada

A última vez que o MDB elegeu o prefeito do Recife foi em 1992 com o hoje senador Jarbas Vasconcelos. Seguiram-se Roberto Magalhães, João Paulo (dois mandatos), João da Costa e Geraldo Júlio (dois mandatos). Talvez tenha chegado a hora de o MDB disputar com chapa própria em 2020 e o candidato natural seria Murilo Cavalcanti, secretário de Segurança Urbana da prefeitura da capital.

Foi ele quem inaugurou em Pernambuco, há mais de uma década, o debate sobre como enfrentar a violência com políticas sociais. E insistiu tanto nesta tese que o atual prefeito do Recife acabou rendido à construção de duas unidades do Centro Comunitário da Paz, equipamentos copiados de Medellín, na Colômbia, onde se trava com essas armas o combate à insegurança, ao tráfico de drogas e às desigualdades sociais. Murilo já foi mais de 30 vezes ao país vizinho, muito parecido com o nosso, tendo levado em sua companhia o governador Paulo Câmara, deputados federais e estaduais, além de prefeitos de todas as regiões do Estado. Ele merece ter uma chance como prefeito do Recife porque tem discurso, projetos e serviços prestados. O que pesa em seu desfavor é o fato de Geraldo Júlio já ter escolhido o seu candidato, que é o deputado federal João Campos (PSB), provavelmente com um vice petista. É, portanto, o homem certo na hora errada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *