Na vala

Danilo não decola 

Opinião

A nova pesquisa do Instituto Opinião (PB),  divulgada pelo Blog do Magno Martins, sobre a sucessão em Pernambuco, foi excelente para Marília Arraes (Solidariedade), que cresceu seis pontos, boa para Miguel Coelho (União Brasil), pelo fato de ter deixado Anderson Ferreira (PL) para trás e ameaçar tomar o segundo lugar de Raquel Lyra (PSDB), mas péssima para o candidato do PSB, Danilo Cabral, que continua sem reagir, estagnado na casa dos 4%.

Isso, vale a ressalva, depois de cinco meses de ter seu nome escolhido pela Frente Popular e trazer o ex-presidente Lula para tentar alavancar sua candidatura durante dois dias no Estado, em atos no Recife, Agreste e Sertão. Nas últimas quatro pesquisas do Opinião, Danilo nunca conseguiu avançar. Começou com 5%, repetiu o percentual, depois caiu para 4,5% e agora aparece com 4,3%. E olha que, além de Lula, que julga ser a sua tábua de salvação, o socialista tem o apoio de um verdadeiro exército de prefeitos, algo em torno de 130.

Se continuar patinando nas pesquisas, o que indica uma tendência natural, Danilo fica fora do segundo turno, que tende a ser disputado entre Marília Arraes e Miguel Coelho ou Marília x Anderson Ferreira, caso ocorra o efeito do voto casado do candidato do PL com o segmento bolsonarista no Estado. Candidata pelo PSDB, Raquel Lyra já chegou a liderar, mas depois que Marília entrou no jogo sumiu e tende a ficar fora da disputa final.

Miguel Coelho tem um cenário otimista pela frente, vem ganhando apoios em vários segmentos partidários, como ocorreu, ontem, com o pastor e deputado estadual Cleiton Collins e sua mulher Michele, vereadora no Recife, e pode deslanchar na propaganda eleitoral no rádio e, principalmente, na televisão, veículo que domina com maestria. Do Sertão, sua base principal, Miguel dá uma expressiva largada, com 63% no São Francisco e 17% no Sertão em geral.

Se crescer na Região Metropolitana, onde se concentra a esmagadora maioria do eleitorado pernambucano, o ex-prefeito de Petrolina estará carimbando o seu passaporte para o segundo turno com Marília Arraes, adversário que a candidata do Solidariedade tende a ter um embate bem mais duro do que o candidato do PL.

Por: magno Martins

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.