O amigo Trump avisa que vai taxar o aço brasileiro

Em Twitter divulgado agora há pouco, o presidente norte-americano Ronald Reagan afirmou:

“O Brasil e a Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas.  o que não é bom para os nossos agricultores.  Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todos os aços e alumínio enviados para os EUA a partir desses países.

O Federal Reserve também deve agir para que os países não aproveitem mais nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas.  Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportar seus produtos de maneira justa”.

Nem era preciso ser tão explícito. É evidente que o papel de um presidente da República é o de defender os interesses de seu país. O inacreditável presidente brasileiro ambicionava coisa muito menor: bastava a atenção pessoal de Trump. Para Bolsonaro, bastava uma pequena atenção, um pequeno tapa nas costas, depois de esperar por uma hora na fila, qualquer gesto que ele recebia com o sorriso apalermado.

Essa é a dimensão do presidente colocado no poder depois que o STF permitiu a destruição do sistema partidário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *