O bicho tá pegando: Bruno Dauster deixou a Casa Civil após ser citado por alvo da Operação Ragnarok

Por Breno Cunha
Bruno Dauster deixou a Casa Civil após ser citado por alvo da Operação Ragnarok

Foto: Divulgação / Secom

Exonerado de forma inesperada do cargo de secretário da Casa Civil do estado nesta sexta-feira (5), Bruno Dauster foi citado pela dona da empresa Hempcare, Cristiana Prestes, como responsável pela negociação dos 300 respiradores comprados pelo Consórcio Nordeste e que não foram entregues.

A empresa foi o alvo principal da Operação Ragnarok, que prendeu na última segunda-feira três pessoas e apura as circunstâncias da compra malsucedida dos equipamentos. A Bahia teve prejuízo de R$ 10 milhões com a negociação.

Dias antes da operação, na semana passada, Cristiana disse em entrevista ao jornalista Dinarte Assunção, do Rio Grande do Norte, que Bruno Dauster foi o principal responsável pela negociação da compra dos respiradores. De acordo com ela, foi ele quem entrou em contato com a empresa em abril para comprar os equipamentos. Agora, em entrevista à TV Bahia, Cristiana repetiu: “A minha negociação, noventa e nove vírgula nove por cento, foi com Bruno Dauster”.

Na carta de demissão enviada ao governador, Bruno Dauster, segundo o governo do estado, alegou motivos pessoais para deixar a secretaria, que passou a ser comandada por Carlos Palma de Mello. A saída repentina do secretário surpreendeu até aliados mais próximos ao Palácio de Ondina, já que Dauster tocava alguns dos principais projetos da gestão estadual. (BN)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *