‘O mercado vai preferir Lula a Bolsonaro’, afirma economista criador do Plano Verão

Maílson da Nóbrega foi ministro da Fazenda do governo José Sarney

Redação
Foto: Divulgação / Agência Senado
Foto: Divulgação / Agência Senado

 

O ex-ministro da Fazenda do Governo José Sarney, Maílson da Nóbrega, responsável por criar o ‘Plano Verão’, uma das tentativas de controlar o aumento dos preços durante o período de hiperinflação dos anos 1980, antes da criação do Plano Real, afirmou que a volta do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) ao cargo seria menos prejudicial do que a permanência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na função.

“O mercado já aprendeu que o presidente [Bolsonaro] é um causador de instabilidade. Os mais antigos do mercado conhecem o Lula e sabem que ele é um político pragmático. No entanto, como ele está com um discurso ruim, prometendo eliminar o teto de gastos, por exemplo, isso também assusta os investidores com a ideia de um novo mandato”, avaliou.

Para o economista, apesar disso, o mercado vai preferir Lula a Bolsonaro.

“Lula daria muitos sinais para mercado, porque tem experiência de governo e sabe que não pode iniciar uma gestão com a crise de confiança no mercado financeiro. Ele aprendeu isso em 2002, quando apoiou a proposta do Fernando Henrique de fazer um acordo com o FMI. Eu não tenho bola de cristal, mas aposto que o mercado vai preferir Lula a Bolsonaro se houver só essas duas opções”, analisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *