O misterioso furto de um quadro de Klimt solucionado por acaso por um jardineiro 22 anos depois

Pintura encontradaFurtada em 1997, a pintura era uma das obras de artes mais procuradas do mundo

Por mais de duas décadas, nada se soube sobre o paradeiro da famosa pintura Retrato de uma Dama, do austríaco Gustav Klimt (1862-1918), produzida nos últimos anos de vida do artista.

A peça havia sido furtada em fevereiro de 1997 de uma galeria em Piacenza, no norte da Itália, e agora um incidente protagonizado por um jardineiro pode significar um desfecho inesperado para a história.

Segundo o correspondente da BBC em Roma, Mark Lowen, a obra, avaliada à época do desaparecimento em US$ 66 milhões, estava em uma pequena cavidade coberta por uma chapa, em uma bolsa preta com lençol, em uma das paredes externas do mesmo lugar de onde havia sumido.

O jardineiro a encontrou enquanto limpava o local e pensou que o pacote fosse lixo.

O achado

A polícia ainda realiza testes de autenticidade no trabalho encontrado, mas o diretor da galeria, Massimo Ferrari, acredita que se trata da peça original.

A pintura tem os carimbos de cera e os selos que a galeria havia feito na época do sumiço da obra.

Os investigadores da polícia investigam a possibilidade de os ladrões terem deixado a pintura escondida naquele tipo de cofre, com o objetivo de removê-la mais tarde.

O trabalho foi levado da galeria de arte moderna Ricci-Oddi em meio aos preparativos para uma exposição especial em Piacenza, especialmente projetada para exibir a obra Retrato de uma Dama.

cavidade na parede onde a obra foi encontrada
Pintura foi achada nesta cavidade em uma das paredes externas do lugar de onde havia sumido

Autenticidade

Roberto Riccardi, chefe de unidade de proteção de patrimônio cultural, pediu cautela antes que o trabalho fosse autenticado.

Um grupo de especialistas usará técnicas de análise científica e artística para determinar se a pintura é autêntica e se realmente passou os últimos 22 anos em um buraco na parede.

O crítico de arte Vittorio Sgarbi disse estar convencido de que sim. “Recuperar a pintura, uma obra de trabalho intenso e realista, é o melhor presente de Natal.”

Detalhe do quadro Retrado de uma Dama
A pintura Retrato de uma Dama tinha sido avaliada em US$ 66 milhões em 1997 quando desapareceu

Contrário às convenções da pintura acadêmica e desiludido com as restrições sufocantes da sociedade à qual todos os artistas vienenses se sentiam obrigados a pertencer, Klimt e vários outros colegas se separaram para formar o movimento de arte conhecido como Secessão de Viena.

Dez meses antes de o quadro Retrato de uma Dama ser furtado, a estudante de arte Claudia Maga havia descoberto que havia uma outra pintura sob a tela, Retrato de uma Jovem (que não era vista desde 1912).

A pesquisadora conseguiu provar sua teoria convencendo o diretor da galeria Piacenza na época a submeter a pintura a um exame de raio-x.

Segundo especialistas, Klimt pintou o retrato depois que a jovem retratada morreu repentinamente a fim de esquecer a dor daquela morte.

Gustav Klimt com gatoArtista vienense Gustav Klimt com seu gato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *