Operação da PF prende ex-genro de ex-secretário da Casa Civil e bloqueia R$ 106 milhões em bens

Foram apreendidos veículos de luxo, obras de arte e dinheiro e bloqueados valores de contas bancárias dos suspeitos. Operação Onzenário também apura suposta lavagem de dinheiro entre 2008 e 2014.

O ex-genro de um ex-secretário estadual da Casa Civil e mais três pessoas foram presas temporariamente na Operação Onzenário, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (3). Além das prisões, a Justiça Federal determinou também o bloqueio e o sequestro de R$ 106 milhões – foram apreendidos veículos de luxo, obras de arte e dinheiro e bloqueados valores de contas bancárias.

De acordo com a PF, há indícios de participação indireta de um ex-secretário da Casa Civil do Estado do Ceará, à época dos fatos em apuração (2008 a 2014). Conforme o período citado, trata-se de Arialdo Pinho, atual secretário de Turismo do Governo Camilo Santana. Pelo menos um mandado de busca e apreensão foi cumprido na residência de Arialdo.

O ex-genro do secretário é Luis Antônio Ribeiro Valadares de Sousa, conforme noticiado pelo Diário do Nordeste em setembro de 2011, em denúncia feita pelo deputado estadual Heitor Férrer na Assembleia Legislativa do Ceará. Segundo a PF, Luis Antônio é o proprietário de uma empresa que se beneficiou de uma fraude a licitação no Governo do Estado, em 2008, quando ficou responsável por intermediar créditos consignados de servidores públicos com instituições financeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *