Oportunista com dias contados

Raul Jungmann aproximou-se muito de Michel Temer depois que foi convidado por ele para o Ministério da Defesa e por isso decidiu ficar no cargo, contrariando o desejo do seu partido (PPS). Jungmann faz questão de dizer que entrou no governo pela “quota pessoal” do presidente e não como representante do PPS, que tem apenas sete representantes na Câmara Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *