Oposição compara gestão de Paulo com a do PCdoB no MA para criticá-lo

Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

 

O líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Silvio Costa Filho (PRB), usou o aumento do salário dos professores no Maranhão, que passou a ser de R$ 5.570 mensais para uma carga semanal de 40 horas-aula, para criticar a gestão de Paulo Câmara (PSB). O deputado estadual lembrou o não cumprimento da promessa de campanha de dobrar o salário dos professores em Pernambuco.

Segundo o parlamentar, o salário no Estado para a mesma carga horária é de R$ 2.298,80. O piso nacional é de R$ 2.455,35.

“Um exemplo da falta de compromisso do governador Paulo Câmara com os servidores da educação é a promessa, feita na campanha de 2014, de dobrar o salário dos professores. Ao contrário disso, ele sequer pagar o piso salarial nacional”, atacou Silvio Costa Filho.

Tanto no Maranhão quanto em Pernambuco o PSB de Paulo Câmara é aliado do PCdoB do governador de lá, Flávio Dino.

“O que vemos quando comparamos Pernambuco com o Maranhão é que lá há a decisão política de valorizar os servidores da educação. No Maranhão, o governador está investindo 30% da Receita Corrente Líquida em educação, enquanto o limite constitucional é de 25%, e já garantiu o piso para toda a categoria, enquanto em Pernambuco os professores ainda cobram a implantação do piso nacional”, disse ainda Silvio Costa Filho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *