Pegou mal para Alckmin

 

Tucanos receberam na semana passada pesquisa qualitativa que trouxe mais más notícias para Alckmin. As movimentações no inquérito do Ministério Público que apura se Alckmin recebeu R$ 10,3 milhões da Odebrecht via caixa dois em 2010 e 2014 arranharam a imagem do pré-candidato do PSDB.

Segundo a sondagem, pegou mal para o ex-governador paulista a decisão do procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, de retirar o inquérito da promotoria original e o levá-lo para o próprio gabinete. Dias depois, Smanio voltou atrás.

Enquanto isso, aliados de João Doria (PSDB) dizem que os rumores sobre uma composição que envolva seu nome na corrida presidencial vêm de fora do partido. O ex-prefeito, garantem, está disciplinado e concentrado na disputa pelo governo de SP.

Estouro da boiada – Revelada pelo “Estado de S. Paulo”, a acusação de que o advogado Antônio Figueiredo Basto recebia dinheiro para evitar citações em delações alarmou clientes do defensor. Eles temem uma devassa em suas colaborações e o questionamento do teor dos acordos na Justiça.(Daniela Lima – Painel – FSP))

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *