Pernambuco sem ministro depois de 28 anos

fernando-bezerra-coelho-gigante8

O PT de Pernambuco está tão fragilizado que esqueceu de reivindicar à presidente Dilma a permanência do Ministério da Integração nas mãos de um pernambucano. O senador Humberto Costa e os deputados João Paulo, Pedro Eugênio e Fernando Ferro, de tantos serviços prestados ao partido, poderiam ter pedido à presidente que o substituto do ministro Fernando Bezerra Coelho fosse outro pernambucano. Como não o fizeram, a pasta deverá ficar com o PMDB.

Esta será a primeira vez, desde o governo Sarney, que Pernambuco ficará sem ninguém na esplanada dos ministérios. No governo Sarney, tivemos o senador Marco Maciel; no governo Collor, o deputado Ricardo Fiúza; no governo FHC, Gustavo Krause e Raul Jungmann; no governo de Lula; Humberto Costa e Eduardo Campos; e no governo Dilma, Fernando Bezerra Coelho. Tudo por causa da força política do Estado, que é nacionalmente reconhecida.

O PT sabe que essa pasta é estratégica para Pernambuco porque é responsável por todas as obras estruturadoras que estão em curso hoje no Estado (transposição do São Francisco, adutoras do Pajeú e do Agreste, etc.). Mas como não fez nada para consegui-la, o PMDB já indicou para comandá-la o senador Vital do Rego Neto, que integra a ala sadia do partido. Menos mal. (Inaldo Sampaio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *