Polêmica na execução de projeto em Curaçá

Prefeito Carlinho está tomando as devidas providências

Da Redação

Durante audiência pública realizada na última quarta-feira (06), no distrito de Curaçá, Bahia, assentados das Comunidades de Cacimba da Torre e Banguê criticaram construção da Adutora do Forró, que levará água potável para as localidades de Barro Vermelho, Poço de Fora e Esfomeados. Segundo eles, a água da adutora passará por fazendas e assentamentos até chegar aos seus destinos e não beneficiará as outras famílias que vivem nas comunidades de Cacimba da Torre e Banguê.

“Atualmente mora em torno de 60 famílias na comunidade Cacimba da Torre e não podemos ficar sem água já que as outras localidades serão beneficiadas. Estamos aguardando as entidades representantes para poder viabilizar água para o nosso assentamento e que não venha diretamente só para as comunidades e sim para todas as localidades que façam adjacência as adutoras”, diz o Técnico Agrícola, Luiz Augusto.

Luiz Augusto

No decorrer da audiência as comunidades reivindicaram os seus direitos e expuseram para as autoridades suas reais necessidades. “40 famílias vive dentro do acampamento, por conta da falta de água estamos somente com 16 famílias e isso é lamentável. Essa água vai atender as comunidades de Poço de Fora e Barro Vermelho e agente não pode nem se quer pegar um caneco de água. Esperamos que o projeto seja revisto e com isso eles deem acesso de águas as comunidades que ficam na adjacência da adutora”, disse o técnico Ticiano Nunes, ressaltando que se o problema não for resolvido o movimento tomará uma decisão grosseira.

Por outro lado, o prefeito Calinhos Brandão (PPS) disse que entende a preocupação da população em ver a água passar na porta de sua casa e não poder usufruir, ainda mais diante da seca que a região enfrenta. “Mas, não se preocupem porque isso não vai acontecer. Eu já falei com o secretário estadual Rui Costa, com o governador Jaques Wagner, e eles vão nos ajudar dando condições pra gente fazer uma distribuição de água justa para todos. Isso vai ser resolvido”, garantiu o prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *