Presidente do PCdoB-BA diz que PT está se afastando da esquerda

daniel-almeida

O atual presidente do PCdoB na Bahia, deputado federal Daniel Almeida, vai continuar por mais dois anos no comando partidário, já que a eleição do diretório estadual da legenda no final de semana terá chapa única. Em entrevista ao Bahia Notícias, o comunista garantiu que vai seguir ao lado do governador Jaques Wagner (PT) e do candidato da base em 2014, mas revelou – nas entrelinhas – uma insatisfação da legenda com a política feita no Palácio de Ondina. Ele criticou o cenário que se desenha para a eleição do ano que vem e alertou os aliados de que o PT está “se afastando da esquerda” com a adesão de conservadores ao grupo.

“O PT cada vez defende menos bandeiras com essa identidade [de esquerda], mas é um partido que ainda tem esse perfil, não se afastou completamente. Contudo, se você forma chapas com uma predominância de centro e centro-direita, isso vai se diluir. Não acho que esse seja o desejo do eleitorado, que propugna por mudanças mais profundas, que foi às ruas e quer ir adiante. Um projeto político para Bahia e para o Brasil precisa ir além, acentuar esse perfil de esquerda, que acho que o PT expressa cada vez mais com menor ênfase e precisaria de aliados com esse perfil”, avaliou.

Apesar das críticas, o dirigente garantiu que a sigla “não vai opinar” sobre qualquer candidato petista, partido que acredita ter “legitimidade” para encabeçar o grupo, mas não “exclusividade”. Dentro dessa insatisfação velada, o comunista deu outro aviso: O PCdoB quer indicar um nome para a chapa majoritária e sinaliza até a possibilidade de disputar a vaga para o Senado com o vice-governador Otto Alencar (PSD), que reiteradas vezes anunciou que quer o cargo.  (BN)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *