Preso mais um suspeito de participar da morte de prefeito cearense

Outras três pessoas suspeitas foram conduzidas para a Delegacia Regional de Crato

Legenda: Prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto.
Foto: Divulgação/Prefeitura de Granjeiro

Um homem suspeito de participar da morte do prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, conhecido como ‘João do Povo’, foi preso na madrugada desta quinta-feira (9). De acordo com informações da Polícia Civil, o suspeito tinha um mandado de prisão em aberto. Outras três pessoas suspeitas foram conduzidas para a Delegacia Regional de Crato.

O crime aconteceu no dia 24 de dezembro de 2019. João Gregório foi assassinado em Granjeiro, quando caminhava na cidade. A identidade do quarto preso ainda não foi revelada pelas autoridades.

Execução

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a polícia reuniu provas que indicam que o crime teve relação com a desavença política entre a vítima e outros políticos. Em janeiro deste ano, o atual prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé, e o pai dele, Vicente Félix de Souza, se tornaram suspeitos de envolvimento no crime. Contra Félix, a Justiça determinou que ele utilizasse tornozeleira eletrônica.

Legenda: Operação em Granjeiro investiga a morte do gestor João Gregório Neto, morto em 24 de dezembro de 2019
Foto: Valéria Alves

Quinto suspeito preso

O quinto suspeito de participar da morte de João Gregório Neto, conhecido como ‘João do Povo’, foi preso no último mês de abril. Um homem de 31 anos, de identidade ainda não revelada, foi capturado na cidade de Monteiro, Estado da Paraíba.

A prisão do suspeito aconteceu durante operação da Polícia Militar, após ele aplicar um golpe contra um estabelecimento comercial. O homem teria abastecido o carro na cidade de Sumé e fugiu do local sem pagar pelo serviço. O suspeito foi interceptado na BR-412, na entrada de Monteiro.

No carro onde ele estava teriam sido encontrados sete cartões de crédito e uma televisão. Durante a abordagem, os policiais militares verificaram que contra o suspeito tinha um mandado de prisão em aberto por participar do assassinato do prefeito.

Outras prisões

Em março deste ano ocorreu a quarta prisão, em Fortaleza. De acordo com a Polícia Civil, José Plácido, tio do atual prefeito de Granjeiro, orientou testemunhas do caso. Plácido foi preso por força de um mandado de prisão temporária expedido contra ele.

Os outros três presos pelo crime foram identificados como Carlos Alberto Ferreira Cavalcanti, Ronndinere Francino de Andrade e Carlos César Gonçalo de Freitas.

Vida Pública

Gregório ingressou na política como vereador em 1989 e foi reeleito em 1993, ambas as candidaturas pelo Partido da Frente Liberal (PFL). Em 2016, retornou como candidato a prefeitura de Granjeiro e foi eleito com 2.358 votos (52.39%).

Conhecido popularmente como “João do Povo”, em novembro de 2018 foi alvo da Operação Bricolagem da Polícia Federal, que investigava fraudes em licitações. As investigações mostraram que o prefeito chegou a movimentar cerca de R$ 26 milhões em um período de dois anos na conta de um parente,beneficiário da aposentadoria rural. Na casa do gestor, a PF encontrou R$ 213 mil em caixas de sapato.

Fonte: Diário do Nordeste

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *