Profissionais de saúde do Rio têm treinamento sobre problemas cardiovasculares

Médicos, enfermeiros e fisioterapeutas que trabalham em unidades públicas de saúde do Rio farão hoje (27) curso de treinamento sobre doenças cardiovasculares. A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e a Secretaria de Saúde fizeram uma parceria para capacitar mil profissionais. Os cursos antecedem o 68º Congresso Brasileiro de Cardiologia, que começa amanhã (28) no Riocentro, zona oeste da capital, e segue até terça-feira (1º).

images (1)

Segundo o diretor de Promoção da Saúde Cardiovascular da SBC, Carlos Alberto Machado, esses profissionais atendem à população que tem mais dificuldade de acesso aos serviços de saúde. Ele informou que 75% da população procuram o Sistema Único de Saúde (SUS). “A gente tem quase 200 milhões de habitantes, então 142 milhões são atendidos no SUS. Se quisermos causar impacto nos indicadores, precisamos fazer as ações da Sociedade Brasileira de Cardiologia dentro do SUS, porque senão vai ser uma elite de especialistas falando para uma elite de consultório. Impacto zero. Por isso, a SBC vem investindo todas as suas ações dentro do SUS”, explicou Machado em entrevista à Agência Brasil.

A presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro, Gláucia Maria Oliveira, defendeu que para o país ter redução de doenças cardiovasculares, como infarto e acidente vascular cerebral (AVC) – conhecido como derrame, é preciso melhorar o treinamento dos profissionais de saúde. Ela informou que em novembro do ano passado, a Sociedade fez o treinamento para mil médicos e enfermeiros da Secretaria Municipal de Saúde durante o Congresso Brasil Prevent. “Foi um resultado muito bom. Tão bom que fechamos uma parceria com o governo do estado para treinar mil profissionais da Secretaria de Saúde”, contou.

A pesquisadora disse que o treinamento será feito durante toda esta sexta-feira. Os cursos serão divididos em módulos com informações sobre infarto, AVC e hipertensão, entre outros. “Antes desse curso presencial, temos outro virtual que é feito na plataforma da Universidade Comparativa dentro da SBC. Ele recebe uma senha e assiste a todas as aulas prévias, faz um teste, vai para o curso presencial e recebe um certificado. O profissional ainda tem direito de assistir a todo o congresso. Serão dias intensivos de treinamento desse profissional”, acrescentou.

A médica informou ainda que a ideia é ter principalmente clínicos, enfermeiros e fisioterapeutas porque são eles que estão na ponta dos atendimentos, lidando com o público. “É ele quem vai receber o paciente e encaminhar. Os cardiologistas já têm um treinamento específico para isso, mas os profissionais que chegam perto do paciente é que são o alvo do treinamento”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *