PT abre representação contra Coronel Tadeu no Conselho de Ética da Câmara

O partido pede sanções ao deputado por quebra de decoro parlamentar no episódio em que Tadeu quebra quadro sobre genocídio negro em exposição do mês da Consciência Negra

Reprodução/Twitter

O Partido dos Trabalhadores (PT) apresentou na tarde desta quarta-feira (20) uma representação contra o deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados em razão do episódio ocorrido na terça-feira quando o parlamentar decidiu quebrar um quadro com dados sobre o genocídio negro e uma charge do cartunista Latuff, que mostra um policial que teria atirado em um jovem negro.

Segundo o jornalista George Marques, o PT argumenta que houve quebra de decoro parlamentar e pede sanções cabíveis ao deputado, que também é coronel da Polícia Militar. A atitude de Tadeu foi repudiada por diversos colegas, incluindo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que considerou o episódio “muito triste”.

Oposicionistas, através da Liderança da Minoria, ainda pretendem acionar a Procuradoria Geral da República (PGR) por crime de racismo.

Apesar das críticas, Tadeu afirmou que não se arrepende do ato e faria de novo. Nesta quarta ele ainda justificou o extermínio da juventude negra dizendo que os negros morrem mais em confronto com a polícia porque são maioria dentro do tráfico de drogas.

“O tráfico absorve uma boa parte das pessoas que moram nas comunidades, e a maioria dessas pessoas é de origem negra. Então, o resultado disso é que, em confronto com policiais, as que estão no tráfico acabam sendo vitimadas no confronto. E aí, se a maioria é negra, o resultado só pode ser esse”, declarou.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública de 2019, 75,4% dos mortos em intervenções policiais são negros, mas, para Tadeu, os policiais não podem ser criminalizados. “Desnecessária e inoportuna manifestação de desonra e generalização de ilegalidade na atuação dos policiais”, escreveu o deputado no pedido feito para que o quadro não retorne a exposição sobre o mês da Consciência Negra na Câmara.

George Marques

@GeorgMarques

O PT representou contra o deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro parlamentar, após o congressista arrancar e pisotear um cartaz que integrava uma exposição contra racismo na Câmara. O partido pede “sanções cabíveis” ao deputado

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
46 pessoas estão falando sobre isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *