Quais são os sintomas da febre maculosa?

Responsável por algumas mortes na cidade de Contagem, em Minas Gerais, doença é transmitida pelo carrapato-estrela infectado por bactéria

Os recentes casos de febre maculosa têm feito muita gente se perguntar quais são os sintomas da doença. Causada pela picada de carrapatos-estrela infectados pela bactéria Rickettsia rickettsii, seu quadro inicial é caracterizado por febre alta, dor de cabeça, no corpo e perto dos olhos, enjoo, vômito, diarreia e falta de apetite. Tudo isso seguido do aparecimento de manchas no corpo.

“As manchas podem fazer com que haja suspeita de dengue, mas na febre maculosa elas surgem nas palmas das mãos e na sola dos pés”, diferencia a infectologista Cláudia Murta, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e daSociedade Brasileira de Imunizações (Sbim).

Também conhecido como micuim, o carrapato responsável pela chateação é encontrado normalmente em capivaras, bois e cavalos. Ele se contamina com a Rickettsia rickettsii ao picar animais infectados. “A febre maculosa acontece em vários lugares do Brasil, mas principalmente na Bahia e na região Sudeste”, acrescenta Cláudia.

A bactéria cai na corrente sanguínea, ocasionando manifestações generalizadas. “As principais complicações ocorrem quando há o acometimento de fígado e rins, gerando hemorragia e problemas renais”, alerta a infectologista.

O aracnídeo precisa passar quatro horas preso na pele para contagiar o indivíduo. Os sintomas aparecem de dois dias a duas semanas após a picada. Embora qualquer um possa ser alvo, criançasidosos e portadores de doenças crônicas sofrem mais com as complicações.

Do diagnóstico ao tratamento

Cláudia lembra que, como os sinais do quadro inicial se assemelham muito aos de outros problemas, como a dengue, o paciente precisa falar para o médico se ele esteve em áreas com infestação de carrapatos.

“É importante que a pessoa procure auxílio no início, porque a chance de cura é alta. E a taxa de mortalidade para os casos que não são tratados em nenhum momento varia de 40% a 60%”, informa Cláudia.

O diagnóstico é baseado na avaliação clínica e epidemiológica. “Também é feito um exame de sangue específico, mas que não fica pronto no mesmo dia. Então, o médico começa o tratamento antes mesmo de o resultado sair”, afirma a profissional da SBI.

Para curar o paciente, é receitado antibiótico oral de dez a 14 dias. “Os casos mais leves são tratados em casa e, os mais graves, no hospital, para que sejam avaliados”, complementa a expert.

Como prevenir

Não existe vacina contra a febre maculosa. Por isso, a melhor forma de preveni-la é evitando contato com o aracnídeo, em especial nas áreas de transmissão.

“Quando for necessário ir nesses locais, o ideal é usar botas, colocar a meia por fora da calça, vestir roupas claras, verificar o corpo e fazer o controle de carrapato em animais que vivem ali”, recomenda Cláudia.

Surto de febre maculosa em Minas Gerais

A doença está assustando a população devido ao surto em Contagem, município da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A Secretaria Municipal de Saúde do município confirmou três mortes provocadas pela febre na cidade em 2019. O número de notificações já chega a 33.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *