Rainha da Mangueira virá menos musculos na Sapucaí

Foto: Agência O Globo

Hoje é dia de Evelyn Bastos brilhar na Sapucaí. Rainha de bateria da Mangueira pelo quinto ano consecutivo, a carioca de 24 anos surgirá assim na Avenida, um pouco menos musculosa que nos anos anteriores. “Perdi muita massa muscular por um tempo e por conta dos compromissos não consegui treinar tanto”, explica ela, pesando atualmente 69kg, três a menos que o carnaval passado. Para estar com o corpo em dia para o desfile, Evelyn intensificou a malhação e iniciou, há um mês e meio, uma rigorosa dieta.

“Essa é a parte mais difícil. Passo fome (risos). Sou comilona, amo fast-food e pizza, mas tento ter um autocontrole. O bom é que como eu fico muito ansiosa para o desfile, até esqueço de comer”, conta a rainha da tradicional Verde e Rosa.

Foto: Roberto Moreyra

Apesar dos cuidados, ela garante não ter “paranoia” com o corpo. “A gente tenta, faz o máximo, mas tudo com um controle e uma medida que não extrapole”, diz. Para a bela, o que conta mesmo é o samba no pé: “O samba, a alegria, o entrosamento, a identidade, isso marca muito mais. O corpo bonito, sarado, magro, é só um adendo que faz com que a rainha fique mais bonita”, argumenta.

Evelyn Bastos nos carnavais 2013 (quando estreou como rainha, 2016 e hoje, menos musculosa
Evelyn Bastos nos carnavais 2013 (quando estreou como rainha, 2016 e hoje, menos musculosa Foto: Arquivo/Marcelo Theobald e Roberto Moreyra

Rainha desfilará com o namorado, ex-compositor da Mocidade

Evelyn promete uma fantasia ousada para a noite deste domingo. Ao lado da bela estará desfilando o novo namorada dela, o músico Gabriel Teixeira, compositor de três sambas da Mocidade Independente. “É primeira vez que eu namoro um sambista, e o lado positivo é que ele já é do meio, não se incomoda com o que eu vista e não tem ciúme”.

Na reta final da faculdade de Educação Física na Uerj, Evelyn avisa que não pensa em deixar o cobiçado posto de rainha da verde e rosa. “Pretendo ficar por muitos anos ainda. Cada vez que eu piso na Sapucaí como rainha, eu me apaixonado mais. Parar seria muito difícil, e isso não passa pela minha cabeça agora”.

Foto: Roberto Moreyra
Foto: Roberto Moreyra
Foto: Roberto Moreyra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *