Remanso: Convenção de Zé Filho tem aglomeração, agressão e assédio  

O Prefeito de Remanso, contrariando decretos que ele mesmo publicou, concentrou dezenas de pessoas para dar corpo à convenção de seu partido que, mais uma vez, o oficializou como candidato.

A jornalista Lidiane foi cercada por seguranças de Zé e agredida

O local escolhido, a rua onde se concentram as agências bancárias de Remanso, com toldos, pessoas sem máscara, todos funcionários, tornou-se um centro de propagação do COVID 9, sob as bênçãos de Zé Filho, que ao chegar, rodeado de seguranças, distribuiu até empurrões em crianças.

Aglomeração na rua incentivada por Zé Filho

“Vim porque Zé disse que se não viesse a gente perdia o emprego” – responde, sem titubear uma funcionária presente à Convenção e imediatamente pede “pelo amor de Deus” que não a fotografe ou divulgue seu nome.

Zé ameaça e segurança empurra criança

A jornalista Lidiane Lopes da Silva, 26 anos, no exercício da sua função, foi empurrada, impedida de fotografar e assediada por um conhecido auxiliar direto de Zé Filho, que justificou sua atitude “fiz porque Zé mandou”.

Hoje as redes sociais repercutiram intensamente os fatos negativos da Convenção, mesmo entre os aliados, causando uma violenta reação dos mais próximos a Zé Filho, que criaram posts difamando a jornalista Lidiane Lopes e a estudante de Artes Visuais da UNIVASF, Carolina de Araújo Barbosa, que a acompanhava e que deverão entrar com uma queixa policial e representação na Justiça para coibir as mentiras.

Ascom – PCdoB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *