Rolo compressor deu certo

 

Antes de a Câmara aprovar o texto base da reforma da Previdência, ontem à noite, pela manhã o presidente Bolsonaro deu uma passadinha pela Casa para sentir o clima favorável à PEC que muda as regras de aposentadoria. A construção da vitória, por um placar bem mais elástico do que o Planalto esperava, é obra resultante da enorme capacidade de diálogo que o presidente Rodrigo Maia tem entre os mais diversos líderes partidários, na oposição, inclusive, que tentou sem sucesso obstruir a sessão.

O texto-base foi aprovado por volta das 20h, a sessão se encerrou às 21h e será retomada às 9h da manhã de hoje. Até sábado, a fatura estará liquidada e o projeto será encaminhado para apreciação e votação, também em dois turnos, ao Senado, onde o Governo tem chances de aprovar sem modificações, para não ter quer voltar à Câmara. “Até setembro teremos aprovado”, prevê o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho.

Henry no páreo – Na entrevista que concedeu ao Frente a Frente, o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, elogiou bastante o deputado Raul Henry, presidente estadual do MDB, passando a impressão de que o partido pode construir uma alternativa desvinculada do PSB para a Prefeitura do Recife com o seu nome. Segundo ele, Henry, porém, tem que demonstrar interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *