Roubos caem 21,94% em PE no primeiro semestre

O número de roubos em Pernambuco diminuiu em 2018. O primeiro semestre deste ano contabilizou menos 21,94% casos do que no mesmo período de 2017: de 63.827 ocorrências, despencou para 49.824. Significa dizer que 14.003 roubos deixaram de ser cometidos em seis meses. Segundo a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, a queda deu-se em diversas modalidades desse crime, inclusive os assaltos a ônibus e os roubos de celular, veículos e cargas.

Somente em junho de 2018, a redução foi de 20,39% na comparação com o mesmo mês do ano antecedente. As ocorrências de roubo no sexto mês de 2017 tinham alcançado 10.256 casos, enquanto o período equivalente deste ano computou 8.165 registros de CVP. Ou seja, 2.091 ocorrências deixaram de afetar pessoas nesses 30 dias.

O recuo na incidência de roubos no semestre ocorreu em todas as regiões de Pernambuco, da Capital ao Sertão. Destacou-se a Região Metropolitana (exceto Capital), que baixou os números em -23,84%. De janeiro a junho de 2017, tinham ocorrido 19.211 crimes desse tipo na RMR, total que caiu para 14.631. Já a capital diminuiu, a Zona da Mata também reduziu os roubos, com -21,55% no semestre (de 7.975 para 6.256), assim como o Agreste (-19,44%, de 11.282 para 9.089) e o Sertão (-13,22%, de 3.388 para 2.940).

Considerando apenas o mês de junho, foram os municípios sertanejos que apresentaram uma maior redução, com -30,66% – saíram de 623 CVPs em 2017 para 432 neste ano. A região foi seguida pela RMR (exceto a Capital), onde os roubos diminuíram de 2.991 casos para 2.317 (-22,53%). Desempenho próximo ao do Agreste, com -21,54% após cair de 2.001 CVPs registrados em junho de 2017 para 1.570 em junho de 2018. Na Zona da Mata, a queda foi de 15,16% (de 1.273 para 1.080).

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, avalia que os esforços integrados das operativas da SDS têm dado contribuição decisiva para os resultados. “Os números mostram, pelas sucessivas quedas nos índices de criminalidade, a solidez das políticas públicas de segurança de Pernambuco. Com mais 2.800 policiais militares nas ruas desde 2017, cerca de 1.300 novos profissionais nas Polícias Civil e Científica, 278 novos bombeiros militares, abertura de novos batalhões e delegacias e a interiorização da Polícia Científica, estamos fortalecendo a prevenção e a repressão. Operações integradas e permanentes contribuíram para essa melhoria no cenário, a exemplo da Operação Agamenon Magalhães, que diminuiu em -51,7% os roubos na região do principal corredor viário da nossa capital durante o primeiro semestre de 2018. Também se destacaram a Operação Boa Viagem e a Cerne, que tem Centro do Recife como área de atuação. Essas ações resultaram em reduções de 31,4% e 19,1%, respectivamente, nos assaltos nessas regiões. Continuaremos a investir nas estratégias que estão dando certo”, afirma.

(Blog do Magno)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *