Rui Costa e Flávio Dino articulam para acabar com o Consórcio do Nordeste, diz jornal

Foto: Divulgação / Secom

Principais líderes do Consórcio do Nordeste, Rui Costa (PT) e Flávio Dino (PCdoB), governadores da Bahia e do Maranhão, respectivamente, estariam articulando a dissolução do Consórcio do Nordeste.

Isso porque a equipe dos dois governadores identificou que o Consórcio está sendo usado para colar nos nove governos da região a pecha de corruptos, por conta das acusações de desvios de recursos na compra de equipamentos médicos.

A informação é do jornal Correio do Estado. Ainda segundo a reportagem, mesmo se o Consórcio for desfeito, do ponto de vista jurídico os respectivos governos estaduais não se livrarão de eventuais processos.

 

Na semana passada, imprensa já tinha adiantado que o Consórcio do Nordeste pouco a pouco está se desintegrando diante da evidente falta de união dos governadores.

Isso depois das notícias de que o Governo de Alagoas entrou na Justiça contra o Consórcio para reaver R$ 4,4 milhões perdidos em uma compra de respiradores e do calote levado pelo Governo do Maranhão de meio milhão de reais também na mesma compra.

Respiradores

Ao todo, três compras de respiradores, feitas com diferentes empresas, já são alvos de inquéritos do Ministério Público Federal (MPF).

Uma delas, referente ao negócio feito junto à Hempcare, empresa que não tinha qualquer experiência na venda de respiradores, conta ainda com o auxílio da Polícia Federal e do Ministério Público da Bahia (MP-BA) nas investigações.

Desde que os negócios tentados pelo Consórcio foram frustrados pela aparente falta de habilidade dos seus gestores, nenhuma outra compra de respiradores tentou ser feita pelo bloco. Os Estados passaram a agir sozinhos e também contaram com o auxílio do Governo Federal, que enviou centenas de ventiladores mecânicos à região na pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *