São Paulo supera marca de 6 mil mortes e 80 mil infectados por coronavírus

Epicentro do surto no Brasil, estado governado por João Doria registrou 272 falecimentos nas últimas 24 horas. Autoridades tentam aumentar índice de isolamento, que está abaixo dos 55%

João Doria durante entrevista coletiva (Governo de São Paulo)

Neste sábado (23), o Estado de São Paulo, epicentro do surto de coronavírus no Brasil, registrou 272 mortes por covid-19 (infecção causada pelo vírus).

Com isso, São Paulo superou a marca de 6 mil mortes por covid-19. Além de ser o Estado com maior número de vítimas, também tem o maior número de contagiados: 80,5 mil pessoas já contraíram o vírus.

Para se ter uma ideia da magnitude da tragédia paulista, São Paulo já superou em mais de 2 mil o número de mortos da China, país onde se originou a pandemia (e que tem mais de um bilhão de habitantes, portanto, proporcionalmente, a comparação fica ainda mais vergonhosa).

São Paulo também está prestes a superar os chineses em número de contágios: a China tem 84 mil infectados até o momento, e não registrou nenhum nas últimas 24 horas.

Segundo Divas Covas, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19 no Estado, é preciso ações urgentes para aumentar o índice de isolamento a números acima dos 70%.

“Se tivéssemos esse patamar de distanciamento, a epidemia estaria sob controle, mas no ritmo atual, não estamos chegando a 55%, e assim o problema tende a se prolongar”, explicou o coordenador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *