Seca revela restos humanos em maior reservatório dos EUA

Um barril enferrujado
Um barril enferrujado perto de onde uma vítima atingida por tiro foi encontrada na semana passada

Mais restos humanos foram encontrados no Lago Mead, apenas uma semana após o corpo de uma suposta vítima de assassinato ter sido encontrado no local do reservatório , que está recuando rapidamente.

Os últimos restos mortais foram notificados por guardas florestais no sábado (7/5). Em 1º de maio, um corpo foi encontrado em um barril preso na lama do leito do lago.

Maior reservatório dos EUA, o Lago Mead fornece água potável para 20 milhões de pessoas de Las Vegas a Los Angeles.

A polícia alertou que mais corpos provavelmente serão encontrados à medida que o lago está recuando.

Os níveis do lago Mead estão diminuindo desde 2000 — as secas têm piorado nos últimos anos e cientistas dizem que as mudanças climáticas estão exacerbando a situação.

Os investigadores afirmam que o corpo encontrado na semana passada por velejadores pertencia a uma pessoa que foi morta a tiros nos anos 70 ou 80.

O detetive de homicídios de Las Vegas, tenente Ray Spencer, disse à imprensa local que a época foi determinada devido às roupas e sapatos da vítima, que foram vendidos nas lojas Kmart naquele período.

Mais investigações estão sendo conduzidas para estudar o metal corroído do barril para obter mais evidências.

“Vai ser um caso muito difícil”, disse o tenente Spencer à emissora americana CBS News em Las Vegas após a primeira descoberta. “Diria que há uma chance muito boa, à medida que o nível da água cai, de encontrarmos outros restos humanos.”

Vista aérea do Lago Mead
Vista aérea do Lago Mead

E neste fim de semana, essa previsão se mostrou correta.

O Serviço Nacional de Parques, que patrulha o Lago Mead, disse que a última descoberta de “restos esqueléticos humanos” foi relatada por testemunhas na tarde de sábado.

“A investigação está em andamento. Nenhuma informação adicional está disponível no momento”, disseram funcionários do parque em um comunicado à imprensa.

A descoberta de sábado foi feita por duas irmãs que praticavam Stand Up Paddle (SUP). Em entrevista à imprensa local, elas disseram pensar se tratar de uma grande rocha antes de encontrar os ossos.

“No começo, pensei ser um carneiro selvagem e então começamos a cavar um pouco e quando descobrimos a mandíbula, percebemos serem restos humanos”, afirmou Lindsey Melvin à CBS.

“Durante muito tempo, fiquei incrédula. Como se não achasse que realmente encontramos restos humanos”, acrescentou sua irmã Lynette Melvin.

A polícia de Las Vegas disse na segunda-feira que não há suspeita de crime na segunda morte neste momento, mas eles “investigarão se for determinado um homicídio ou uma morte suspeita”.

O Lago Mead, que fica na fronteira do estado Nevada-Arizona, foi criado pela Represa Hoover na década de 1930.

As terríveis descobertas ocorrem em um momento em que o lago atinge seu nível mais baixo desde que foi criado.

No mês passado, os níveis de água no Lago Mead caíram o suficiente para expor uma válvula de entrada de água que começou a fornecer água aos clientes da região em 1971.

Em fevereiro, os pesquisadores concluíram que a seca no sudoeste dos EUA é a pior em pelo menos um milênio.

Nem todas as secas se devem às mudanças climáticas, mas o excesso de calor na atmosfera está retirando mais umidade da terra e piorando as secas.

O mundo já aqueceu cerca de 1,2 °C desde o início da era industrial e as temperaturas continuarão subindo, segundo cientistas, a menos que os governos em todo o mundo façam cortes acentuados nas emissões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.