Segunda onda: Itália bate recorde de casos de coronavírus pelo quinto dia seguido

O Ministério da Saúde do país europeu prepara novas medidas restritivas para diminuir o contágio

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde da Itália neste domingo (18) mostram que o país chegou ao quinto dia seguido de recordes diários de casos do novo coronavírus. O país tem sido afetado por uma segunda onda de infecções pela Sars-Cov-2 que registra números mais altos que no primeiro surto, apesar de menos mortes contabilizadas nesse momento.

Nas últimas 24h, foram 11.705 novos casos confirmados, superando as marcas dos últimos dias, apesar da testagem inferior. Dados da Agência ANSA apontam que foram 7.332 na quarta-feira; 8.804 no dia 15; 10.010 no dia 16; e 10.925 no sábado. O número mais alto registrado antes do surto de outubro era de 6.557, em 21 de março.

As mortes também aparece em uma crescente, mas ainda abaixo do que se viu em março e abril. Foram 69 nas últimas 24h, fazendo a média móvel aumentar para 54 óbitos por dia. O recorde diário foi de 919 vítimas fatais em 27 de março.

A maioria dos novos registros de infecções ocorreu na região da Lombardia.

O governo do primeiro-ministro Giuseppe Conte deve baixar um novo decreto com medidas restritivas até segunda-feira (19). Segundo a ANSA, os setores mais afetados devem ser de serviços e entretenimento, como bares, restaurantes, salões de beleza e estética, cinemas, teatros e casas de jogos.

“A ideia de base é endurecer as medidas com uma distinção fundamental entre atividades essenciais e não essenciais porque nós temos a necessidade de limitar os contágios. Intervimos agora com mais força sobre as coisas não essenciais para evitar ter que agir amanhã contra as coisas essenciais que, para o governo, são representadas pelo trabalho e pela escola”, disse o ministro da Saúde, Roberto Speranza.

Com informações da Agência ANSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *