Senado suspende compra de 1,7 toneladas de carne para Renan

O Senado Federal suspendeu a compra de 270 itens, entre alimentos e produtos de limpeza estimados em R$ 98 mil para abastecer a residência oficial do presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB/AL), pelos próximos seis meses. As informações são da Folha de São Paulo.

O pregão seria aberto ontem (2). A lista inclui 133 tipos de carnes, que totalizam 1,7 tonelada. Dividida por 180 dias, a quantidade média é de quase 10 kg diários. Entre as carnes há camarão (45 kg, a um custo de R$ 5.145), filé mignon (100 kg por R$ 4.050), salmão (20 kg por R$ 1.710), bacalhau (20 kg a R$ 1.582) e picanha (50 kg a R$ 1.975).

renan

Além das carnes, outros itens chamam atenção na lista: 160 kg de pão francês, 95 kg de queijos de vários tipos e 2.400 ovos. “Os materiais a serem adquiridos visam suprir as necessidades de mantimentos alimentícios, materiais de copa e cozinha e higienização destinados ao Senado Federal”, diz o texto do pregão.

Através de um comunicado oficial, o Senado informou que o pregão foi suspenso “tendo em vista as medidas de racionalização administrativa adotadas por esta Casa Legislativa e a necessidade de reavaliação dos processos de contratação.”

Depois do cancelamento, Renan Calheiros não quis falar com a imprensa. Segundo o jornal paulista, um assessor do senador afirmou que o pregão foi suspenso porque que havia “muito erro na quantidade” dos produtos, “itens em excesso” e “preços superfaturados”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *