Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uauá comemora chuva e realização do São João

A chuva trouxe esperança de melhorias

Da Redação

O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uauá, Bahia, João Bosco da Silva, falou ao Ação Popular sobre a situação da população na zona rural e a polêmica em torno da realização dos festejos juninos no município.

Bosco revela que a situação do homem do campo melhorou com as chuvas que caíram no mês de maio. “Em algumas localidades os reservatórios estão cheios, algumas Barragens chegaram a sangrar. Ainda existem outras localidades que sofrem com a falta de água, mas, mais de 50% da população rural está com seus reservatórios cheios”.

Em relação a principal atividade econômica do município a caprinocultura o presidente do sindicato diz que a recuperação do rebanho perdido é um trabalho mais prolongado. “É preciso reproduzir o pasto que foi devastado pela seca. Precisamos de um projeto para repor a palma e o capim, o município hoje não tem reprodução de pasto e nem dos animais, é preciso matrizes pra ampliar o rebanho”.

João Bosco

A chuva melhora um pouco a situação do comércio. “A feira melhorou, o comércio também, mas isso é também por conta da realização do São João. É uma tradição de Uauá. As pessoas vêm de fora e compra o milho, o bode, diversos produtos. Vai às lojas comprar roupa, isso melhora a economia local”.

Sobre a decisão da justiça em primeiro grau, derrubada pelo Tribunal em Salvador, João Bosco comemorou: “A questão da festa não afeta aqueles que estão sofrendo com a seca, pelo contrário, ameniza. É uma festa popular, o sertanejo já é sofrido e nem ter esse momento de alegria e fé, já que São João é nosso padroeiro, só iria aumentar o sofrimento”.

“Essa iniciativa de suspender a festa foi do Ministério, não foi da sociedade. Comenta-se que teve incentivo de algumas pessoas do grupo político adversário ao atual prefeito e outras pessoas da própria igreja, mas eu não sei. Acredito que foi uma decisão equivocada por isso foi derrubada”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *