Sobradinho: Da expectativa de mudança ao fracasso administrativo – Parte 1

 

Do Ação Popular

O município de Sobradinho, Bahia, enfrenta uma grande crise administrativa. O desejo de mudança e administração eficaz que levou à Prefeitura, Luiz Vicente Berti (PDT), a cerca de um ano, foi se apagando ao longo do seu mandato, que se revelou ineficiente. Os rumores pela cidade são de que o prefeito pouco se envolve nas decisões administrativas municipais que ficam a cargo da sua mãe, e também servidora municipal, Maysa Berti, o que tem prejudicado a população.

DSCF9331

Segundo os vereadores, nada pode ser feito sem antes ter o consentimento da mãe, senhora Maysa Berti

Para uma retrospectiva do primeiro ano de mandato de Vicente, o Ação Popular contou com as análises de dois vereadores: Francisco Canindé de Araújo (PRP) e Wilson José de Souza Junior (PSC), conhecido Nino, este ultimo eleito com maior numero de votos no município. Eles afirmaram que a administração municipal está totalmente contaminada com realizações voltadas para a demência.

DSCF4314

Vereador Nino

Líder do Prefeito pede sua renúncia na Câmara

LGE software

Vereador Batata

O quadro do município apresentado, pela sua população e Casa Legislativa, é de total caos administrativo. Onde o próprio líder da situação na Câmara, vereador Cícero Ronaldo de Lima Xavier (PSB), popular Batata, recomendou ao prefeito que ele renunciasse ao cargo. Ao analisar os meses de administração de Vicente, dois pontos são marcantes: a sua falta de autonomia, onde quem realmente administra o município é a sua mãe, e a falta de serviços prestados à população, segundo os vereadores Nino e Canindé.

Com a palavra os vereadores

Durante esse ano, percebem-se várias denúncias de improbidade administrativa, prática de irregularidades diversas, principalmente, crimes com relação a tráfico de influência. O prefeito não determina nada. As pessoas estão desesperadas. “Fazendo um balanço de um ano de administração, vejo o município em uma situação triste, caótica, onde serviços que deveriam ser prestados de boa qualidade para população estão precários. A gestão municipal, sempre em contenção de gastos, resumiu seu governo a fazer ‘remendos’ e a população está desesperada sem saber a quem recorrer”, disse o vereador Canindé.

DSCF9301

Vereador Canindé

Já Nino, retratou a saúde para mostrar a precariedade da administração municipal, em 2013. “Dois momentos que me chamaram atenção: foi presenciar uma ambulância ser empurrada por populares para pegar no tombo, com paciente dentro, vítima de acidente, precisando de atendimento em Juazeiro com urgência e outra vez que encontrei uma ambulância parada, nas proximidades do Salitre, por falta de combustível, também com paciente indo para Juazeiro. No que diz respeito às ambulâncias a falta de combustível e manutenção é revoltante, principalmente porque averiguando os gastos, as despesas do município, e seu recurso, constatamos valores que se fossem administrados corretamente ninguém passaria por esses constrangimentos”.

ambulancia

Ainda sobre saúde, Canindé lembrou um tema polêmico, o Hospital Municipal. “Existem rumores de que existe um recurso de 2 milhões para o Hospital, a gente não acredita mais, ficamos descrentes. As mulheres precisam parir em Juazeiro. Chegaram a fazer alguns partos em Sobradinho, mas foi um risco porque lá não tem estrutura e eu alertei isso na câmara. Embora a secretária de saúde diga que está tudo bem. No dia a dia vemos a precariedade, no hospital por cinco dias faltou gazes, não tinha como fazer um simples curativo, medicamento falta constantemente. Caso o Hospital venha a ser reaberto é impossível que o Governo do Estado ou a CHESF queiram assumir as despesas, ficando o município numa saia justa porque os gastos são elevados”, alertou.

Imagem 004

Reabertura do Hospital: O Prefeito prometeu como sem falta e faltou com toda certeza

Educação exige os maiores cuidados

A educação que influi sobre toda a vida, que aperfeiçoa a humanidade e por isso exige maiores cuidados por parte dos gestores, também foi analisada. “Sobradinho se antecipou e adequou o calendário letivo de 2013 ao do ano da Copa que vai acontecer só em 2014. Isso prejudicou os alunos e foi contra a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) que garante os 200 dias letivos. Nossos alunos ficaram prejudicados, nas escolas do interior o ano letivo começou depois e acabou antes da sede. Não sei que cálculo foi esse, nem onde ficaram os 200 dias letivos”, reclamou Nino.

escola

“Os recursos da merenda estão chegando e ultimamente o cardápio é só de biscoito com suco e biscoito com Nescau. No interior, nenhuma escola foi reformada, na sede teve reforma com recurso do PDDE”, completou Canindé.

Frigorífico ‘Canaã’

roberto canaã

O dep. Roberto Carlos foi o responsável em levar a empresa para o município, mesmo assim tentaram isolá-lo no dia do lançamento da pedra fundamental. Ele soube do evento faltando menos de uma hora, nem a imprensa foi convidada, apenas a reportagem do AP fez a cobertura porque descobriu em cima da hora

 No dia 21 de novembro, foi lançada a pedra fundamental do Frigorífico Canaã, em Sobradinho, que pretende gerar 3.000 empregos no município. Canaã, que significa Terra da Fartura, vai ser instalado em Sobradinho, uma grande contradição, mas um alento para a população sofrida. O prefeito que quer ser o “pai da criança” deve ao deputado Roberto Carlos (PDT) essa conquista, que conseguiu junto ao Governo do Estado.

canaã

Canindé lembra que as empresas do Sul são atraídas para o Nordeste pela mão de obra e as facilidades promovidas pelos governos. “Torço para que dê certo. É algo muito prematuro ainda, mas fico feliz”.

Governistas insatisfeitos

camarasobradinho

Voltando às declarações na tribuna da Câmara, do líder governista, Batata, para que Vicente deixasse a cadeira de prefeito já que o município se encontra afundado num grande caos administrativo, como vem sendo denunciando veementemente a oposição e a imprensa, Canindé declarou: “Ele fez essa colocação que se o município está nesse caos o prefeito deveria renunciar e soube que foi o maior ‘rebu’ pra ele (Batata), mas acho que ele cumpre o papel dele de vereador e está de parabéns”.

Falta de respeito e consideração com seu eleitorado

DSCF8464

Milhares de pessoas foram as ruas pela mudança, mas o continuísmo carcomido do passado contaminou a administração

Nino lembrou decepcionado de um jargão que surgiu durante a campanha de Luiz Vicente, de que ele seria um prefeito com mais energia do que a Barragem. “É frustrante. Nosso prefeito está parado. Foram muitas promessas de palanque e as pessoas estão revoltadas pela falta de compromisso. A paciência acabou recebe cerca de 3,5 milhões por mês e não honra seus compromissos. A única obra que vi lá com recurso próprio foi um quebra mola. Ele gosta muito de fazer estudo, mas tem que executar. Falta transparência tem o recurso e esse dinheiro não esta bem administrado. As máquinas paradas sem óleo, e as estradas acabadas, mas existem despesas com viagens, diárias e passagens. Fez festa de aniversário da cidade com gastos absurdos em pleno período de calamidade.”

Do dia primeiro de dezembro ao dia de hoje (19), já entrou nos cofres da Prefeitura R$ 3.200,000,00 (três milhões e duzentos mil), com a previsão de receber até o final do mês cerca de R$ 5 milhões. Do início do ano para novembro já entrou nos cofres da Prefeitura aproximadamente R$ 40 milhões e ninguém viu uma obra realizada. “Estão brincando com o dinheiro do povo. Se falou tanto da administração passada e agora o que estamos vendo é essa anarquia com o dinheiro público. Isso é caso de cadeia”, desabafa vereador.

DSCF7890

A sede pelo poder deixou o povo embriagado de revolta

Ao final do 1º ano do governo Luiz Vicente o balanço contabiliza uma série de promessas de campanha que até agora não saíram do papel, a exemplo do matadouro que ainda não foi reaberto, com isso o preço da carne está elevado, além do grande risco à saúde, pela falta de vigilância sanitária no abate dos animais.

matadouro de sobradinho

Com o Matadouro interdita, a população consome carne sem procedência, com isso, ninguém acredita na promessa de reabertura

O Balneário Chico Periquito está abandonado: faltando água nos quiosques, sanitários imundos e falta segurança para os frequentadores e comerciantes do local. Ruas e Avenidas estão tomadas pelo lixo, não existe saneamento, e o esgoto escorre a céu aberto, exalando mau cheiro.

DSCF7959

Balneário abandonado

Os poucos projetos que estão sendo executados são da administração passada, pois a atual não teve competência de conseguir algo de grande importância para a sociedade. “A administração de Luiz Vicente Berti, esse ano, deixou muito a desejar”, finalizou o vereador Canindé.

DSCF5495

Mesmo com problemas, quase todas as obras foram adquiridas pela administração anterior

A reportagem tentou contato com o prefeito Luiz Vicente e não conseguiu, seu telefone estava desligado e na prefeitura ninguém soube informar de seu paradeiro.

Prefeito sem compromisso não governa

Pelo que se observa, não só nas declarações dos dois vereadores, como também da própria população que o prefeito Luiz Vicente, em quase um ano de governo, não tem nenhum compromisso em realizar um governo transparente. Desgastada e sem confiança, a sua administração passou pelo estágio patético chegando  a necrose moral.

“Tão novo, mas tão esperto igual ao pai e a mãe que aprendeu cedo  a executar uma baderna administrativa onde os partidos aliados foram alijados nos principais espaços dentro do governo, restando apenas uns poucos ocupando determinadas secretarias sem expressão, vazias, como se esses estivessem adaptados aos adestramento imposto pela sua mãe, senhora Maysa Sanjuam. Nada pode ser feito por qualquer secretário sem antes passar por ela, mesmo depois de sair do cargo de secretária de administração e finanças, hoje ocupado simbolicamente pelo senhor Cicinho da Madecom, tachado hoje na região como se fosse um secretário ‘laranja podre’, que apenas assina o que ela manda e nada mais”, relata Candindé.

DSCF7851

“Como vereador, Cicinho teve um mandato desastrado e medíocre. Como secretário é apenas um enxuga gelo, correndo sérios riscos de ser penalizado pela justiça através do TCM devido a responsabilidade daquilo que esteja assinando. Ele inspira tanta confiança para as pessoas que o ajudaram que o seu nome foi excluído da lista do partido quando foi formada a nova direção municipal. A sua vaidade bastarda é tão grande no governo que as pessoas se afastaram, olham de lado quando passa nos lugares como se fosse um abutre contaminado pelo calazar. Ainda assim, muitos os classificam como se fosse um secretário do diabo a serviço da maldade. Até os deputados estaduais Roberto Carlos e Adolfo Viana não escapam de serem as prováveis vítimas desse grupo”,  desabafa Gilberto S. da Cruz.

Um governo da porta de casa para a cozinha

DSCF9894

Nunca na história de Sobradinho o povo tenha deixado de andar na Prefeitura. Nem os próprios eleitores de Vicente andam no local porque ele não decide nada

A terra da Barragem nunca teve sorte com a maioria de seus representantes. Houve caso de prefeito sair algemado e preso pela Polícia Federal; outro com três processos penais em fase de conclusão, podendo ser, também, preso e algemado a qualquer momento, acusado de ter praticado o maior crime financeiro  sozinho do país, quando desviou recursos da União que deveria ser aplicado em obras voltadas para a questão hídrica. Ainda assim, houve outro que transformou a cidade num cemitério de obras abandonadas devido a burocracia do governo em liberar o restante das parcelas – mas com recursos garantidos para serem concluídas. “Todos os projetos executados hoje são da administração passada. Estão ‘atirando com a pólvora dos outros’ tentando se auto promover enganando a população. Hoje o povo deixa transparecer  que a eleição desse governo foi a pior opção política da história da terra da Barragem. As ironias são as mais bizarras quando dizem que o nosso município tem uma figura ilustrativa, demente, com características e atos de um bebezão. Eu fico revoltado quando passo nos lugares e alguém diz: ‘meu bebê!”.  Mas a verdade é que toda a família está ‘grudada’ na Prefeitura tirando a oportunidade de quem precisa a exemplo das pessoas humildes, pais de famílias que estão desempregados e passando necessidade. Hoje esse povo promove uma administração nepotista, que com certeza, levará o município do nada a lugar nenhum. Sobradinho não merece isso, ter um Prefeito que ninguém encontra, ou atenda um telefonema só pode se classificado  de proscrito”, relata o vereador Candindé.

Veja esta matéria completa no jornal impresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *