Temer avalia que áudio não agrava sua situação

Presidente considera fazer novo pronunciamento nesta sexta

Blog do Kennedy

O presidente Michel Temer avalia que a divulgação da gravação da conversa dele com o empresário Joesley Batista não agrava a sua situação. A um interlocutor, Temer afirmou que o áudio não sustenta a gravidade das acusações feitas pela Procuradoria Geral da República e dos relatos feitos pela imprensa.

Em conversa reservada, Temer se disse “enfurecido” e “estarrecido”. O presidente pretende fazer amanhã um novo pronunciamento em tom mais forte do que o de hoje. Temer usou a palavra “irresponsabilidade” para se referir ao ministro Edson Fachin, ao Ministério Público e à imprensa.

O presidente conseguiu conter, por ora, o desembarque do PSDB do governo. Políticos passaram o dia discutindo alternativas para a Presidência, caso Temer perca o poder.

No entanto, a maior preocupação do Palácio do Planalto é que a divulgação da gravação vitamine protestos contra o governo. O Palácio do Planalto avalia que poderá reagrupar sua base de apoio no Congresso.

Em Brasília, prevalece a avaliação de que, do ponto de vista jurídico, a situação do senador afastado Aécio Neves é bem grave.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *