Tudo calmo com a greve dos policiais

Valberto Mattos

Da Redação

Enquanto Juazeiro vive dias de insegurança com arrombamento em lojas e agencias bancárias, assaltos na BA 210 (próximo ao lixão) e outros delitos graves, no município de Curaçá, a situação é tranqüila.

A reportagem do Ação Popular esteve no dia de ontem no município e presenciou a situação. Na Companhia, policiais se encontravam fardados aguardando os desfechos das negociações na capital baiana. Os policiais evitaram fazer comentários sobre a paralisação.

Para evitar alguma eventualidade, apenas o auto atendimento funcionou

No comércio a situação era calma. Na única agencia bancária, a do Banco do Brasil, se encontrava fechada, funcionando apenas o auto atendimento e a compensação. No dia de ontem não funcionou nada, hoje foi que começou a funcionar a partir das 10h.

Tudo calmo na Companhia

“Os velhinhos que vem da zona rural ficam sentados na calçada, no meio do sol sem saber se irão ser atendidos. Alguém pelo menos poderia dar atenção a essas pessoas porque as cenas são deprimentes. Se antes da greve o atendimento já não é bom, imagine com o movimento. Espero que o governo se sensibilize e resolva a situação dos trabalhadores policiais porque a população não tem o direito de ser refém dos desejos do próprio governo. Outra coisa, a tradição de comportamento do povo de nosso município é tranquila e respeitadora, caso aconteça algo é com pessoas que venham de fora”, argumentou o vereador Valberto Mattos (PSDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *