Uneb em Juazeiro tem cinco projetos selecionados entre os 60 contemplados em edital do Prolab 

Os cursos de Engenharia Agronômica, Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia e Jornalismo, do Campus III da Uneb, em Juazeiro, tiveram, no total, cinco propostas aprovadas no edital do Programa de apoio aos laboratórios acadêmicos (PROLAB) desta Universidade. Os recursos serão destinados à aquisição de equipamentos para fins acadêmico-científicos com execução imediata, para aplicação ainda no exercício financeiro de 2019.

Os projetos aprovados desenvolvem e promovem ciência a partir de tecnologias e inovações dentro de cada área de pesquisa, gerando um impacto positivo na instituição e a disseminação de conhecimento para além dos muros da Universidade. As atividades que terão o suporte dos recursos disponibilizados pelo edital envolverão não só alunos de graduação, como também pesquisadores dos Programas de Pós-Graduações ofertados na Uneb.

A coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (PPGESA), Carla Paiva, e uma das professoras contempladas, destaca a importância de editais como esse em um período de contingenciamento e escassez de recursos externos como o do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). “Quando a universidade toma a iniciativa de retomar o edital Prolab e oferecer a oportunidade aos professores através da outorga de determinados valores financeiros para eles desenvolverem os seus projetos de pesquisa e extensão isso se constitui como uma oportunidade única de valorização”, disse a coordenadora.

O Campus III possui uma grande escala de produção e desenvolvimento de pesquisa e extensão. Os professores, juntamente com os alunos, trabalham a partir da contextualização de tecnologias agregando-as à região. Para o coordenador do laboratório de Biotecnologia Microbiana, professor Adailson Feitoza, o recurso possibilitará melhores resultados. “Vai ser um super salto que vamos dar no nosso grupo de pesquisa e isso vai gerar produtos excelentes, tanto do ponto de vista de formação dos recursos humanos, que é a capacitação de alunos da graduação e da pós-graduação, quanto para o desenvolvimento de projetos que saiam de dentro da Uneb, cheguem até a sociedade e sejam diferenciais”, ressaltou.

Para a professora Lindete Martins, que estuda o potencial de microrganismos para a sustentabilidade agrícola e ambiental, o retorno social é o principal objetivo das pesquisas que buscam, além de formar profissionais conscientes, melhorar a vida das pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *