Uruguai vai exportar maconha e pretende transformá-la em produto tão importante quanto a carne

Presidente anunciou dois decretos que tira os entraves burocráticos que emperraram as negociações internacionais nos últimos três anos

Foto: Agência Brasil

O presidente centro-direitista do Uruguai, Luis Lacalle Pou, declarou que pretende transformar a Cannabis tão importante para as exportações do país como a carne. Nesta quinta-feira (6) anunciou dois decretos, que tira os entraves burocráticos que emperraram as negociações internacionais nos últimos três anos.

De acordo com informações do IRCA (Instituto de Regulação e Controle da Cannabis), o país tem um estoque de 120 toneladas de flores e extrato de cânhamo produzidos de 2018 a 2020.

Os decretos vieram após reclamações de empresários por estarem com mercadorias vendidas sem poder despachá-las para o destino.

“De acordo com as leis do Uruguai, a Cannabis só pode ser vendida para pesquisa ou para uso medicinal” “Isso se deve a comissão de tratados internacionais, de 1971, que considera a planta e seus derivados proibidos”, disse Marco Algorta, presidente da Câmara de Empresas de Cannabis Medicinal do Uruguai.

Durante a coletiva de imprensa, o prosecretário da presidência Rodrigo Ferres declarou que a situação estava regularizada. “É uma lei retroativa, que vale apenas para os anos de 2018, 2019, 2020”, disse.

Com informações da Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *