Vídeo de Bolsonaro enaltecendo o 31 de março fere a Constituição

Neste 31 de março de 2019, o Palácio do Planalto distribuiu vídeo institucional que enaltece o papel do Exército em 1964 e nega o que a Constituição reconhece: o golpe contra João Goulart. O Planalto não esclareceu quem fez nem de quem recebeu a propaganda ilegal.

Já a procuradora regional da República e presidenta da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos, Eugênia Gonzaga, não tem dúvida:Bolsonaro comete crime de responsabilidade e improbidade administrativa ao mandar os quartéis celebrarem a data de 31 de março, que marca o início da ditadura civil-militar (1964-1985) e os 55 anos da destituição do então presidente João Goulart.  (DCM)

Veja o vídeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *