Voluntários com saúde sob risco

O envolvimento voluntário da população na limpeza das praias atingidas por manchas de óleo cru, metendo a mão na massa sem o uso adequado de equipamentos, pode trazer riscos à saúde. Químicos ouvidos pela coluna advertem que os gases voláteis existentes nas camadas do óleo possuem substâncias tóxicas, como o benzeno, altamente cancerígeno.

Quanto à poluição da água para o banho, o óleo expande compostos perigosos só vistos microscopicamente. “A população não tem ideia da gravidade. A rigor, o mais indicado seria usar roupas e equipamentos de astronautas”, adverte um estudioso.

Ele aconselha que órgãos ambientais, como a CPRH, colham, imediatamente, amostras da água do mar com laudos para garantir o banho sem nenhum risco de contaminação. Na Bahia, segundo ele, já existem relatos de pessoas que não usaram os equipamentos exigidos reclamando de fortes dores de cabeça ao dormir.

Piche contagiante – Outro químico adverte aos que acham que a substância jogada nas praias é um simples piche, sem risco algum de contaminação. “Mesmo sendo piche, só o contato e a inalação já provocam risco altíssimo de contrair doenças”, diz o especialista. As imagens nas redes sociais e nos telejornais, em Pernambuco, Alagoas e Sergipe, mostram pessoas arrastando o óleo até sem luva.

(Magno Martins)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *