Acusado de matar mestre Moa vai a juri popular em setembro

Paulo Sérgio Ferreira de Santana é suspeito de dar 13 facadas no capoeirista; crime foi em 8 de outubro do ano passado

Redação
Foto: Reprodução/Arquivo pessoal
Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

 

Suspeito de assassinar a facadas o mestre de capoeira o mestre de capoeira Moa do Katendê, o barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana irá a júri popular em 11 de setembro deste ano. Segundo o site G1, a informação sobre a data consta do processo sobre o caso.

De acordo com a publicação, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) já havia divulgado, em abril, que Paulo Sérgio iria a júri popular, mas a data ainda não tinha sido definida. Moa do Katendê morreu após receber 13 facadas no dia 8 de outubro do ano passado, horas após a votação do primeiro turno das eleições. A investigação da Polícia Civil concluiu que Paulo e Moa brigaram por divergências políticas.

O suspeito virou réu após a Justiça da Bahia aceitar a denúncia do Ministério Público Estadual (MP-BA), no dia 22 de outubro de 2018.

Pela morte de Moa, Paulo Sérgio Ferreira de Santana é acusado de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima. Já por ferir o primo da vítima, Germino do Amor Divino Pereira, de 51 anos, que tentou defender o capoeirista das agressões, o barbeiro responde por tentativa de homicídio duplamente qualificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *