Brasileiro de família judia, Luciano Huck considera vídeo de Alvim “criminoso”

Para ele, a manifestação “revela uma conduta autoritária inaceitável”

Luciano Huck – Foto: Reprodução

O apresentador da TV Globo e presidenciável, Luciano Huck, brasileiro de origem judia, considerou, em sua conta do Twitter, nesta sexta-feira (17), o vídeo Roberto Alvim, agora ex-secretário do governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) como “criminoso”.

Para ele, a manifestação “revela uma conduta autoritária inaceitável”.

Luciano Huck

@LucianoHuck

Sou brasileiro de família judia. 6 milhões de judeus morreram por causa do nazismo. O holocausto é um fato histórico. Usar a Cultura p/ fazer revisionismo histórico é perverso e violento. O vídeo do secretário Roberto Alvim é criminoso. Revela uma conduta autoritária inaceitável

Ver imagem no Twitter

Huck disse ainda que seis milhões de judeus morreram por causa do nazismo. O holocausto é um fato histórico. Usar a Cultura para fazer revisionismo histórico é perverso e violento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *