Em vídeo do UOL, repórter gargalha quando Bolsonaro faz insinuação sexual sobre Patrícia Campos Mello

Durante a entrevista, no momento da declaração mais desrespeitosa, a reação de alguns dos jornalistas ao redor do presidente foi de risos. Um deles chegou a gargalhar longamente.

Durante toda esta terça-feira (18), a reação da imprensa à declaração misógina do presidente Jair Bolsonaro contra a jornalista da Folha de São Paulo, Patrícia Campos Mello, foi de repúdio, mas no momento da declaração, os repórteres que estavam presentes, atuaram mais como claque.

No momento da declaração mais desrespeitosa, quando ele disse que “ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim”, a reação de alguns dos jornalistas ao redor do presidente foi de risos. Um deles chegou a gargalhar longamente.

Pelos microfones colocados diante do presidente, pode-se deduzir que entre os jornalistas presentes havia representantes do SBT, da Band e da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação), mas não é possível afirmar quais deles riram do comentário machista de Bolsonaro.

A declaração de Bolsonaro se referia ao depoimento de Hans River, ex-funcionário da empresa Yacows, na CPMI das Fake News, que acusou Patrícia Campos Mello de oferecer sexo em troca de informações sobre a rede de fake news que atuou em prol de Bolsonaro durante as eleições de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *