Fábio Assunção pede justiça por homem asfixiado por policiais: ‘agentes assassinos’

“Foi ofendido, jogado no chão, com a já habitual imobilização racista”

Vitor Silva
Foto: Samuel Chaves/Arquivo Pessoal/Instagram/
Foto: Samuel Chaves/Arquivo Pessoal/Instagram/


O ator Fábio Assunção usou as redes sociais nesta quinta-feira (26) para apoiar a hashtag #JustiçaPorGenivaldo, no Twitter. O homem morreu após ser imobilizado por policias rodoviários federais, e colocado dentro do porta-malas de uma viatura na BR-101, em Sergipe.
 

Fábio acusou o estado de fracassar e exaltar os suspeitos pela morte do rapaz. “O Estado fracassa, exalta seus agentes assassinos. A aversiva cena da malevolência recebendo a graça. Condecoram a crueldade. É assim que os bichos escrotos saem dos esgotos”. 

Ele também afirmou que Genivaldo foi asfixiado e morreu a céu aberto. “Imobilizado e jogado no porta-malas da viatura. Fecharam a porta com suas pernas pra fora e então foi exposto a um gás que o matou. Asfixiaram ele. Assim, a céu aberto”. 

O ator afirmou que o rapaz foi abordado e imobilizado como “habitual” atitude racista. “Genivaldo, 38 anos, foi assassinado pela PRF. Diagnosticado com esquizofrenia, tomava medicação controlada há 20 anos. Estava andando de moto. Foi abordado. Desceu da moto. Foi ofendido, jogado no chão, com a já habitual imobilização racista – joelho-no-pescoço”. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.