Líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros vai apresentar projeto que criminaliza pesquisas eleitorais

“Pesquisa publicada na véspera da eleição cujo resultado não coincida dentro da margem de erro é crime”, diz o deputado bolsonarista

www.brasil247.com - Ricardo Barros
Ricardo Barros (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)

O líder do governo Bolsonaro (PL) na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), anunciou que irá apresentar um projeto de lei criminalizando o erro em pesquisas eleitorais. De acordo com a coluna do jornalista Tales Faria, do UOL, o projeto deverá ser apresentado nesta segunda-feira (3), um dia após a realização do primeiro turno das eleições no Brasil.

Também nesta segunda, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) disse ter conversado com os deputados Carlos Jordy (PL-RJ) e Paulo Martins (PL-PR) para dar início à coleta de assinaturas necessárias para abrir uma CPI para investigar os institutos de pesquisas.

No domingo (2), Barros afirmou que o projeto prevê “punições severas” aos institutos de pesquisa cujos resultados, às vésperas das eleições, fiquem fora da margem de erro. “Não dá mais para fazer pesquisa fria com tanto descaramento”, disse. Segundo ele, “pesquisa publicada na véspera da eleição cujo resultado não coincida dentro da margem de erro é crime”. Ainda segundo ele, o projeto prevê uma “pena alta, não só de cadeia como de indenização”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.