“Nem herdando todos os votos do Bolsonaro, Sérgio Moro se viabiliza candidato”, diz Eumano Silva. “Ele será engolido”, prevê

No programa Sua Excelência, O Fato desta 5ª feira, analista político assinala fragilidades da candidatura do Podemos e vê possibilidade de desistência de Moro

www.brasil247.com -

“Nem que herde todos os votos de Jair Bolsonaro, o ex-juiz Sérgio Moro consegue ir para um eventual 2º turno contra o ex-presidente Lula”, diz o jornalista Eumano Silva no programa Sua Excelência, O Fato, que foi ao ar na TV 247 na manhã de hoje. “Desde que ele lançou a candidatura à Presidência nós dizemos aqui que ele tinha teto. E ele está no teto – não chega a dois dígitos. É baixo demais esse teto, e ele tem um problema”, conclui Eumano na altura dos 39min do programa. O Sua Excelência, O Fato teve como convidado especial nesta 5ª feira o jornalista Mauro Lopes, editor-executivo do Brasil 247 e da TV 247 e representante de nossos canais na entrevista coletiva concedida ontem pelo ex-presidente Lula aos canais da mídia independente. Mauro fez uma análise da postura de Lula, candidato à Presidência nas eleições de outubro, e realçou a percepção de quão à vontade está o petista no atual cenário pré-eleitoral que tem sido pautado por ele. “Lula não está na campanha para ser protagonista, como ele mesmo disse na entrevista. Ele está na campanha para ganhar a eleição”, ressaltou Mauro.

Retomando a análise sobre o ex-juiz, na altura dos 46min do vídeo (link para o programa no fim deste texto), Eumano Silva lembrou o diz-que-diz de uma possível troca de partido que estaria sendo negociada por Sérgio Moro. “Dizem que ele pode ir para o União Brasil, fusão do DEM com o PSL. Ele não sabe onde está se metendo. Vai ser engolido!”, advertiu. Para Silva, o ex-juiz, considerado parcial e suspeito pelo Supremo Tribunal Federal, e rotulado agora como inimigo do presidente Jair Bolsonaro, a quem serviu como ministro da Justiça e cuja eleição ajudou de forma crucial ao tirar Lula da cena política de 2018 com sentenças judiciais viciadas e desmontadas pelo STF, não tem estrutura política ou emocional para lidar com os profissionais desse métier abrigados pelo União Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.