Neto na mira de bolsonaristas em redes sociais

Fotos: Secom / Agência Brasil

O prefeito ACM Neto (DEM) continua sendo vítima dos ataques virtuais dos simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro no Twitter.

O motivo da revolta dos “bolsonaristas” com Neto é a maneira em que ele vem conduzindo a crise causada pelo novo coronavírus, adotando, como recomenda a Organização Mundial da Saúde, medidas de isolamento social e de parte do comércio da cidade, para evitar aglomerações e um maior número de contaminados com a doença.

As recentes críticas que o gestor fez ao presidente Bolsonaro também é outro fator que justifica os ataques. Apesar das críticas, o prefeito da capital baiana, que também é presidente nacional do Democratas, mantém uma relação amigável com o presidente, tendo, inclusive, se encontrado com ele três vezes nos últimos 40 dias, para conversarem sobre a pandemia.

No dia 22 de maio, ao anunciar a antecipação dos feriados no Twitter, o post recebeu os seguintes comentários: “Neto, você será cobrado pelas mortes pro sua baixa efetividade no uso da Cloroquina”; “Irresponsável! Você sabe que isso não mudará o curso da epidemia!”.

Em um outro tweet feito pelo prefeito no dia 23 de maio, onde ele falava das medidas de isolamento em alguns bairros, a postagem recebeu comentários negativos. “Pequeno tirano, você matou a economia. Baianos não precisam dos seus desmandos autoritários. As próximas eleições vão te jogar no lixo da história”, disse um seguidor bolsonarista.

Em uma terceira postagem, no dia 25 de maio, quando Neto anunciou a parceria com a Unicef, teve mais ataques de bolsonaristas. “Vai antecipar mais feriados? Você vai acabar com Salvador. Daqui uns meses veremos sua popularidade, com milhares de pessoas desempregadas”, dizia uma eleitora do presidente.

Nesta quarta-feira (27), ao anunciar que poderia adotar medidas mais duras para manter o isolamento, o prefeito recebeu mais comentários agressivos: “Ditador, você cairá pelas mãos do povo!”; “Cava sua cova Netinho, que ela tá rasa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *